terça-feira, 26 de abril de 2016

Thinking

Como este blog morreu a muito tempo, muita gente deixou de acessar ele, menos uma pessoa: eu. Ainda gosto de expor aqui algumas ideias e pensamentos a fim de que algum dia alguém o leia e se identifique e entenda (ou simplesmente para eu mesma ler e lembrar de como eu era melancólica).
Enfim, vamos ao que interessa. 

Hoje é um daqueles dias que estou batendo com a cabeça contra a parede e tentando pensar que tipo de pessoa eu sou, até onde eu vou, até onde minhas atitudes vão me levar, e hoje eu cheguei a uma conclusão: minha vida pessoal é uma droga, minha vida profissional é boa, minha vida acadêmica também é boa. Mas por que minha vida pessoal é uma droga? Por que eu não sei lidar comigo mesma, não sei lidar com a minha mente e as minhas próprias atitudes, não sei se já tiveram a sensação de que seu corpo automaticamente realiza algumas funções indesejadas (vamos pensar um pouco nos nossos órgãos aqui), o que acontece é que meu corpo toma algumas atitudes que eu não percebo (só depois que eu faço), por exemplo: sabe quando alguém te diz 'comece a observar sua respiração' e você entra em desespero por que tenta controlar? Agora imagine isso para: 'comece a observar tudo o que te faz mal' e vamos supor que lá está você arranhando os dedos numa parede áspera. 

OK, foi um exemplo meio absurdo, mas digamos que é mais ou menos assim que meu lado sentimental/pessoal funciona. Tem horas que eu faço atos involuntários sem perceber e tã: lá estou eu chorando feito uma besta. Ou simplesmente estou entrando em desespero por que não consigo mudar essas atitudes viciosas que me fazem mal. E também por que não sei lidar quando me deparo com elas. Complicado? Sim, demais. O pior de tudo isso é que eu não vou conseguir ter tranquilidade e paz enquanto eu não chegar e dizer para minha mente 'Hey, isso machuca! Para com isso!'

É confuso demais. Eu queria ter a solução para estas coisas....acho que o pior de tudo é quando isto não envolve somente a mim, envolve outras pessoas também. 
Estou precisando de ajuda de mim mesma para resolver estes conflitos, e posso ser sincera que não é uma tarefa muito fácil.

Nenhum comentário: