quinta-feira, 20 de março de 2014

Pensamentos Imperfeitos, de uma garota imperfeita



Bem, acho que ninguém mais lê este blog, além dos amigos, isto quando posto alguma coisa em alguma rede social dizendo "nossa, se alguém olhasse meu blog hoje, iria me matar, ou me odiar pelas minhas opiniões".
Mas hoje, estou mais por uma super questão de desabafo, será que só eu me sinto extremamente excluída do mundo as vezes? Quer dizer, eu nunca fui do tipo popular da escola, que vai em todos os encontros, conhece cada pedacinho dos alunos, sabe com quem fulano ficou na noite passada e etc. Coisa que é bem comum na cidade que eu vivo (sério, acho que não conhecer sobre a vida de alguém aqui é como você ser um total estranho, mas como sempre: eu não ligo, prefiro ficar na minha!).

Enfim, creio que este pensamento de cuidar da minha vida, seguir com os meus objetivos, tomar conta do que é meu, me prejudica...na relação de conhecer pessoas e criar um laço maior de amizade com elas, quer dizer, eu não consigo virar para fulano que tá sentado do meu lado e começar a falar da minha vida, tem gente que tem tanta facilidade nisso que eu só observo e fico na minha, ouvindo. Mas, será que eu tenho algum problema? É errado eu gostar de saber a opinião da pessoa, o jeito dela, antes de querer começar a bater um papo? Quer dizer, tem muita gente cara de pau hoje, que você conhece de um jeito e daqui a 2 dias já tá falando mal de você. (Ah, bem vindo a minha cidade novamente).
Acabei desviando um pouco do foco, mas, o que eu quero dizer é o seguinte: as pessoas se sentem incomodadas na minha presença? Será que eu sou tão má companhia assim? Que eu faço os outros se sentirem desconfortáveis e com vontade de não me terem por perto? Bem, pelo o que eu ando percebendo é como se isso acontecesse mesmo, observo que existem X pessoas que conseguem só de dizer "Vamos para tal lugar amanhã" e todos concordarem, e se EU disser a mesma coisa, é como se fosse um: "Vou convidar por educação, então vocês não precisam vir, porque eu não tenho laços afetivos com vocês", e a verdade é que não! Eu gosto de ter amigos, gosto de conhecer pessoas, e porque diabos eu me sinto tão excluída do mundo assim??? O QUE EU PRECISO FAZER? O QUE TEM DE ERRADO COMIGO? Eu nunca insinuei que eu mordo ou que sinto um sentimento maior/menor pelos outros.

Como eu disse, era só um desabafo...e eu espero que o texto não tenha muitos erros, é 01:46 da manhã e eu estava refletindo na minha vida social.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Frustrações de uma vida

http://weheartit.com/entry/100223801/search?context_type=search&context_user=maelreddish&query=idiot
   É estranho, como alguns momentos na vida podem se tornar tão belos e duradouros, podem trazer tantas lembranças e fazer o peito se encher de orgulho de tudo que seu corpo, mente, alma passaram, mas a verdade é que nunca estamos cem por cento satisfeitos de nossa realidade. Creio que muitas pessoas, se tivessem a oportunidade de pular de um prédio por que não sentem medo, muitos o fariam se pudessem cair na água e não sentir dor, e ficar por lá até seu pulmão começar a doer e a vista embaçar, muitos o fariam.
  A verdade é: passamos por momentos difíceis, e por mais que saibamos que não há ninguém que compartilhe da mesma dor, dos mesmos sentimentos, eles sempre irão tentar nos ajudar. Mas, não adianta, sua ajuda é inútil, suas palavras são fracas, suas razões são poucas, sua preocupação não passa de mera falsidade disfarçada de um amor construído a base de quase nada. Quem são as pessoas que estão do nosso lado? Até que ponto iremos acreditar naqueles que se vangloriam da dor recebido por outros? Até quando? Chega de ser idiota, e deixar aqueles que te magoaram do seu lado, se precisa de ajuda resolva seus próprios problemas.

Chega de ser idiota. Chega de viver com os olhos fechados, tentando enganar a si, deixa de ser idiota.