domingo, 11 de novembro de 2012

Carta



http://weheartit.com/entry/42545602/via/funky_monkey


Andando em uma estrada de terra, sozinho em um dia ensolarado e árido, encontrei uma carta com o seguinte texto:

 “Ontem eu disse 'de fato, a vida não é tão boa quanto se espera'.
Pois bem, quando você assina embaixo e crê piamente que fez o melhor possível,
comete o erro de não reconhecer que pode (a qualquer momento) precisar (por algum motivo),
voltar atrás e reescrever algumas páginas.
Tem quem diga que 'você não volta atrás, mas escreve novas e substitui as antigas'. enfim.
Eu já escrevi várias paginas nessa vida.. diante de alguma necessidade tenho certeza que escreveria
a mesma coisa em muitas delas...
(não necessariamente por terem sido boas, mas.. por terem sido justas).
Ontem eu assinei embaixo.
E cometi o erro.
Eu esqueci que não sou o único responsável por meu destino.
As pessoas são vitimas de uma 'constante consciência cega'
a qual chamam de 'vida', porém não comandam tal constante sozinhas.
Pessoas dependem de pessoas.
Mentes dependem de mentes.
Resultados dependem de opiniões.
Pois bem, hoje eu voltei atrás e corrigi algumas páginas.
Você me ajudou.
Possivelmente dependo do seu sorriso.
e hoje eu digo,
'de fato, a vida é mais interessante do que se imagina'"

Sei que não foi escrita para mim...
Ninguém sabe, salvo o autor, para quem foi escrita...
talvez para ninguém.. talvez para todo mundo... talvez para 'algo'...

Não sou o autor.. o autor é o mundo..
Autor do mundo.

post by: Lisergia em Forma de Texto. Everton Loffi.