quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Escolha de carreira, seguir uma profissão.

É bem estranho isso, não é mesmo? Milhares de pessoas aparecem e te jogam a perguntar "O que você quer ser? Qual profissão vai fazer?", o problema é responder a essa questão e tomar dessa resposta o seu guiador, então, você percebe que não é tão fácil assim, que você precisar passar por uma série de exames, de provas, e percebe que, alguns dos melhores 'pensadores' do mundo, jamais pensaram em fazer uma faculdade, prestar uma prova, ou até mesmo continuar a escola.
O problema é que sinônimo de faculdade hoje em dia, virou um conceito de que a pessoa realmente sabe o que ela cursou, sendo que o verdadeiro sentido é outro. Fiz um curso técnico a pouco tempo, e vi que na reta final do curso ainda haviam dezenas de leigos no assunto, e por acaso, alguns deles deixou de ser reconhecido como técnico em informática? Não. Eles ganharam o mesmo prestígio que alguém que passou a tarde inteira estudando para fazer uma prova ou outra de determinada matéria, terminaram da mesma forma, mas a diferença se encontra no mercado profissional, mas, a verdade é que não, se um desses leigos tiver conversa, ele convence rapidamente um individuo da sua capacidade, mesmo que, esteja errado.
O problema começa quando você percebe que, o pensamento inicial de profissão vai embora, por falta de competência, exigências e habilidades que façam com que o mesmo possa se tornar real. Quero dizer, não se pode pedir a um jovem que comece a querer tomar rumo em sua vida sendo que ele tem apenas 1 ou 2 meses antes da prova, e sim que se peça ao jovem e o apoie desde o começo para realizar todas as exigências que são necessárias nesse mundo, para que um indivíduo seja considerado indivíduo.

Nenhum comentário: