quinta-feira, 23 de setembro de 2010

ah.

As vezes, parece tão simples, querer fugir, querer fechar os olhos, querer ter uma simplicidade de coisas, mas, é enganação querer fugir do real, querer fazer um mundo imaginário.
Eu me enganei tantas vezes, achando que poderia, mudar tudo, achando que seria sempre aquela pequena garota, imaginária, do mundo fictício, que via a felicidade na atração. Eu achava tantas coisas, até que minhas memórias foram resgatadas, e eu lembrei de você. Eu fiquei tão pasma, e triste, por que, eu nunca fui assim com você.
Eu sempre te dei o direito de ser feliz, sempre quis te proteger, e agora, eu te vejo nos olhos dos outros, eu queria tanto, poder fazer o máximo, para te trazer de volta, para te dizer que ainda te amo, que ainda quero te abraçar, que eu te desejo, poxa, você era tão especial para mim, que agora, eu sinto uma súbita vontade de te abraçar denovo, e gritar pelo seu nome, mas, você não está mais aqui.
Eu ainda não sei, por que te mencionei tantas vezes nesse blog, quantas vezes eu me arrependi por tudo ter acontecido, mas, não, não que eu esteja dizendo que não te quero mais, eu quero você mais que tudo de volta. Eu preciso de você.
Eu cansei de tentar imaginar as coisas, de querer viver num mundo que eu não tenho, eu quero, me dedicar mais ao amor, me dedicar mais, as pessoas, eu quero esboçar um sorriso, eu cansei de que todos se preocupem demais comigo. Uma parte importante de mim, se foi á muito tempo, e eu sei que não poderei ter de volta. Aquele dia, aquela cena, aquela semana, vão sempre ficar na minha cabeça, e não há um momento que eu não chore pensando em você.
Por que, a culpa foi totalmente minha, de te deixar ir naquele dia, de ter errado, de não ter te ajudado, eu não sei como você se sentio naquele momento, mas, eu deveria ter pensado, você ainda era muito jovem, não sabia pensar, e precisava de mim. Me desculpe.
Eu sei que errei, e pretendo, não errar mais, mas, parece tão dificil, cumprir isso.

Nenhum comentário: