segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Por que eu tentei ser algo que eu não era, me tornei fruto do meu próprio vício. Agora, eu bebo um gole de vinho, e derramo em lágrimas, imaginando, quando o dia de amanhã chegará, e eu e você, nos tornemos um novamente. Eu bebo, para me sentir feliz, mas por dentro, eu sofro, com uma súbita vontade, de te ver, e ver que você me quer longe de você. Acabe com meu vício, eu não aguento mais sofrer.
Chore, agora, e morra, amanhã.

Nenhum comentário: