quarta-feira, 23 de junho de 2010

Ir embora.

É tudo tão confuso e sem lógica num momento desejamos tanto, sumir, desaparecer, rir alto, gritar com alguém, mas de repente, nos resumimos num simples sentimento, o de querer ficar sozinho, isolados do mundo. É, não importa o que aconteça, tudo sempre se resumi no fato, de querermos nos preocupar, no amor, no que ele se resume, no que vai acontecer, se vamos achar alguém, talvez, a felicidade ande de mãos dadas com a tristeza, por que, uma hora ou outra, sempre tem um força mais forte nesse meio, seja ela, uma pessoa, uma atitude, um pensamento, sempre tem algo ali, que estrague tudo, que acabe com tudo.
Quem foge do amor, foge da felicidade, quem foge da felicidade, encontra a tristeza, e de lá talvez não saia mais, estamos perdidos? talvez...nós dizemos "Eu te amo" como se fosse "Bom dia", tudo acabou nisso, se resumio nisso, num conto de farsas, que temos que esperar até o fim, para ver o que vai dar, mas talvez, eles nunca encontrem os "Felizes para sempre", e agora, ficamos perdidos num mundo de maldades, de obscuridade, de pessoas obsoletas, sem razão que não se importam, e como achar quem seja assim? é impossivel saber, é impossivel negar, é impossivel descobrir, é só uma questão de tempo de atitudes, estamos perdidos, eu quero fechar os olhos mas não posso, eu devo, abri-los, e parar de tentar fugir, de esqueçer as coisas, por que, a unica coisa que vou conseguir, é me deixar mais triste, eu quero é lutar, acabar com tudo, dizer para meus filhos, que ainda existe futuro, que ainda podemos, que nem tudo que vemos é a verdade, que podemos mudar tudo, mesmo que custe, um longo tempo, nós podemos, sim nós podemos, por mais que demore, e por mais doloroso que seja. As pessoas tem medo de se machucar, mas sem se machucar, que graça teria, viver?.

Nenhum comentário: