quinta-feira, 20 de maio de 2010

Humanidade

( Em plena aula de filosofia, surgem perguntas do nada, uma delas me deixou fascinada : " Se cada um é livre, tem o direito à propriedade e à defesa da própria vida, como nós não acabamos em uma situação de guerra de todos contra todos ? ")

Em meio ao caos, á destruição, as pessoas estão olhando, sim elas estão, esperam que você grite pelo seus nomes, que caiam no chão, quebrem algum osso. Nada, elas não fazem nada, apenas olham para você, esperando o pior. Você está sentado naquele bar velho, sem poutronas, apenas com "banquinhos", todos olham, para você, não adianta tomar mais um gole de cachaça, nada vai tirar essa ódio dentro de você.
Mais, todo nós temos medo, medo, de fazer algum mal, de ferir alguém, de quebrar-lhe o osso, de ver-lhe chorar, de que seu nome se espalhe, queremos o bem ou não?, nós queremos ver " o circo pegar fogo" , quando somos postos em situações que nossos gostos são criticados, que há um "grupo" de pessoas junto à nós, fazemos de tudo para nos sentirmos superiores, entramos em "brigas", "xingamos", "berramos" e nos "arrependemos".
Abra esse olho, não é so isso que você pode fazer, você pode muito bem falar o que quizer, mais pense antes, suas palavras tem mais força do que seus punhos, seus punhos só cauzaram hematomas.
Chore, derrame tudo, não se questione, faça, viva, se arrependa, mas não mate, não roube, não se preocupe.
Já temos tudo, mesmo parecendo ter nada, estamos entre quatro paredes, e mesmo assim, queremos mais, muito mais, queremos matar, para ganhar, queremos roubar, para nos alimentar, vamos nos arrepender e refazer, por esqueçer que somos humanos, e que errar é um ato humano, que tem concequências sérias.
Agimos assim, por que, sabemos que há "uma força maior" nos protegendo, e que tudo que temos já basta, mesmo querendo mais, se alguém vier a intervir, entramos em contradição, entramos em processos, queremos tudo de volta, por que " a força maior" está ali para nos ajudar, mesmo que, não funcione, já nos sentimos fortes, por termos feito " um bom trabalho". Mas, nossas conquistas estão ali, nossos gostos estão ali, por que iriam querer tirar isso ? é um questão de orgulho, de querer, de se sentir forte.
Entretanto, muitas vezes temos gostos parecidos, e unidos, talvez ninguém nos vença, não fazemos nada, não "xingamos", não " brigamos", apenas nos questionamos, e pegamos "ódio", das pessoas. Isso já basta, para fazer uma guerra psicológica. Mas, resta, coragem e alucinação para causar, uma guerra universal, de todos contra todos.
Agora, termine com sua cachaça, e esqueça, que um dia, tudo pode acabar, num "piscar de olhos" e você vai fazer parte dessa loucura universal, de todos contra todos, de gostos contra gostos.

2 comentários:

N. Sawada disse...

OOO aula de filosofia hein ... =P

Fikou mtuuu bom ^^

Lií disse...

hauahua. Para você ver, a influencia que o calil dá.